sábado, fevereiro 27, 2010

O deus dos políticos não é o Seu Deus

Essa semana, quando o prefeito de Maceió, Cícero Almeida, disse que conversou com deus e ele – que entende de tudo, até de política – teria lhe orientado sobre o atual dilema de sua vida (ser ou não ser candidato ao governo de Alagoas, eis a questão), a chacota foi geral. Meus amigos blogueiros e até os jornalistas que nem blogam não tiveram outra saída senão satirizar. A declaração de Almeida caiu mesmo como piada pronta.

No dia seguinte, um comunicador metido a político saiu na defesa do Ciço, fazendo parecer que defendia @oCriador. Alfinetou quem fez crítica às palavras do prefeito, como se as críticas tivessem sido direcionadas a quem acredita em Deus de forma generalizada. Puro jogo, papo furado; tomara que ninguém tenha acreditado, cumprido penitências e muito menos se arrependido do “pecado”. E digo isso por um motivo simples: o deus que os políticos invocam não é o Seu Deus, leitor – caso você tenha essa crença.

Lembra-se do recente caso, em Brasília, dos políticos que – após receberem a parcela do mensalão do DEM – agradeceram, em oração, o dinheiro roubado? Ou quando o presidente Lula declarou que, no Brasil, Jesus se aliaria a Judas por conveniência? Esse é o deus deles; continue a rezar pelo Seu e nenhum mais. Os deuses da política têm nomes feios – corrupção, caixa 2, mentira, dólares na cueca, propina etc. – por isso a “classe” prefere não usar termos diretos. E Deus passa a ser uma figura de linguagem qualquer: metáfora, hipérbole, ironia e eufemismo, muito eufemismo.

Bem, essa é apenas minha opinião. No final das contas você acredita no que quiser ou no que mais se adequar ao seu modo de vida. Caso prefira crer no deus do Cícero Almeida, do Arruda na sala/sela da PF, do deputado estadual Antonio Albuquerque (...) fique à vontade. Mas uma coisa é certa: a conversa do Ciço com o deus dele ainda há de render, nessa semana que virá, uma confusão dos diabos! Portanto, peça ao Seu Deus que lhe proteja. E assim seja. Amém.

5 comentários:

Márcia disse...

Parabéns pelo post. Gostei!
o Meu Deus é bem diferente dos deles. Amém!!

Clauderlan Vilela disse...

Esses políticos são uma grande piada de mau gosto...

Que Deus nos proteja!
Ah, me refiro à divindade que não faz aliança por conveniência.

Rafael Belo disse...

"Cala/Cela" que tal hauahaua Oh my God! Oooo "corjinha" blasfêmica, ele deve espara arrebanhar os rebanho crente "à Deus". Boníssimo post, Bela Is. Emprego novo certo?! Por isso o sumiço... A jamy me contou em um dos encontros nestes pontos de ônibus da vida. Beijos querida. Bom fim de semana.

Anônimo disse...

ISOLSDA (caneta satânico-divina),

Meu Deus não é o de Lula
Nem de Arruda também,
Pois Ele só faz acordos
Quando o motivo é o bem.
Meu Senhor não tem mão-boba,
Que faz que afaga mas rouba;
Que, tendo tudo, quer mais.
Sua justiça profunda
Não é dessas de segunda(...)
E essa corja vagabunda
Vai pagar pelo que faz!

Um abraço pajeuzeiro!

Anônimo disse...

Esse texto retrata a política suja e tacanha que tem uma grande tendência a usar o nome de Deus em vão paa tentar comover, persuadir ou sensibilizar humildes pessoas que os elegem.

Deisy