sábado, março 27, 2010

Pílulas do jornalismo policial

Pílulas de jornalismo são curtinhas, comentários miúdos sobre assuntos, talvez, de grande importância. Vamos a elas.


O reality show Isabella Nardoni


Que Big Brother que nada! A grande audiência das telinhas essa semana foi o julgamento do casal Nardoni, finalmente condenado pela morte da menina Isabella, há quase dois anos atrás – um crime que dispensa apresentações. Não me surpreenderá se o caso, em breve, ganhar as telonas dos cinemas.

Morrer em um bairro nobre de São Paulo

A mobilização popular, midiática e judicial (sim!) neste caso é algo realmente impressionante. Uma questão de Justiça? Pensemos bem: e se Isabella Nardoni fosse “Belinha”, uma criança nordestina nascida no interior de Alagoas e no seio de uma família cuja renda advém de um programa assistencialista do governo federal, a repercussão do crime seria ao menos parecida?

Nardoni III

Se a morte de Isabella Nardoni me comove? Sim. E fico triste por ela, claro, pelos familiares e igualmente por Cassandra e Jaciara, irmãs de seis e quatro anos, estupradas, mortas e que tiveram os corpos ocultados por um “parente”, em Maceió. Pelos irmãos, Abelardo e Antony (11 e 7 anos), assassinados enquanto dormiam pela mãe no bairro da Santa Lúcia, também na capital alagoana. E por tantos outros crimes contra crianças que não ouço mais falar, como se jamais tivessem acontecido.

E o assassino do Glauco?

E quando os holofotes se acendem de um lado, uma luz se apaga do outro. No jornalismo é assim e nos últimos dias pouco se ouviu falar no caso Glauco – cartunista assassinado junto ao filho Raoni – por um jovenzinho classe-média-alta tratado, pelos amigos mais íntimos e pela própria mídia, como Cadu.

Lindemberg vem aí

Outro caso que deve atrair as luzes da fama esse ano é o julgamento de Lindermberg Alves, executor da namorada Eloá Pimentel em 2008. O desenrolar do episódio, em si, já foi uma novela - com direito à prisão do pai da mocinha no final. O julgamento, então, será algo como um segundo capítulo. Quem viver verá!

Imagem: Google Imagens.

7 comentários:

Wanessa Oliveira disse...

Como sempre, arrasou, Isolda!
amei os curtas ;*

Anônimo disse...

Nossa Isolda que pílulas são essas? Perfeitas! Vc explanou um pensamento que não é apenas meu, mais de um monte de gente que acha isso um grande reality show. Tbm lembrei de Jussara e Cassandra que tiveram morte trágica e sem muita repercussão. Entre outros casos de pessoas humildes q não tem a msm atenção deste que levou 5 dias para ter seu veredicto.

Deisy Nascimento.

Rafael Belo disse...

ainda mais com certos "escritores de novelas" presentes... Pelo menos baseados e mfatos reais haverá hehehe.

quem?! brincadeiras de mau gosto a parte, não! bem saberíamos.

Medonho e profundamente triste qualquer crime que interrompe a vida ainda mais de quem a aproveita tão bem: as crianças.[


amenizações tetntativas de culaps as drogas a parte esta história ainda está muito mal contada...

E espero agilidiade como nos showcasosensasionalista Nardoni.

beijos fragmentados Linda Is.

Jamylle Bezerra disse...

Bom te encontrar ontem. Vamos marcar uma ida ao cinema nós quatro... :)

Beijosss

Kometendo poesias disse...

ISOLDA ADMIRO TUA INTELEGÊNCIA E SENSIBILIDADE JORNALÍSTICA,ABRAÇOS

Isolda Herculano disse...

Nooooosa, como fico feliz ao abrir esse formulariozinho de comentários e ver tanta gente boa e querida dialogando comigo - de Alagoas, da Paraíba, de Pernambuco, do Mato Grosso do Sul. Realmente, essa tal de palavra, com a mão da internet, é sem fronteiras.

Abraços apertados aos comentaristas e aos que passam apenas para uma leitura rápida.
=***

Clauderlan Vilela disse...

É muito bom ver o talento em ação.
Parabéns, Isolda!