quarta-feira, julho 14, 2010

As meninas do Brasil

Agora vem Dilma com essa história de que quando eleita as meninas do Brasil vão poder ter o mesmo sonho dos meninos: ser presidente. É um discurso bom porque parte da igualdade de gêneros e falar em mundo/país igualitário sempre vai encher os olhos de quem tem pouco, quase nada ou nada – a fatia mais saborosa do bolo eleitoral. Quem tem muito geralmente prefere o diferencial ao igual.

Bem, voltemos a Dilma e seu discurso fácil e óbvio: o sonho das meninas. Que em um passado não tão distante sequer podiam votar. Agora podem se candidatar e até ganhar uma eleição. Que beleza! Que primor!

Mas quem são, de verdade, as meninas que Dilma tanto fala? Serão essas que não percebem na política a presença de muitas mulheres como verdadeiros homens de saia e ainda acreditam em supra-biografias e contos de fada?

"Certo dia, bateu à porta um menino tão magro e de olhos tão tristes que ela rasgou ao meio a única nota que tinha. Ficou com metade da cédula e deu a outra metade ao menino. Dilma não sabia que meio dinheiro não valia nada. Mas já sabia dividir".

(Da biografia de Dilma Rousseff disponível no seu site de campanha.)*
*Citação copiada do Blog do Noblat.
Foto: Isolda Herculano - Meninas de Maceió/Junho 2010
.

Um comentário:

Rafael Belo disse...

as 'bravatas falaciosos' por um eleição 'de continuação' rs boa querida, muito boa beijos